terça-feira, novembro 28, 2006

LER CINEMA Convite á escrita

"De Janeiro a Junho de 2006, o projecto LER CINEMA encorpou a programação da Videoteca Municipal de Lisboa. Depois de uma primeira edição em 2004, o projecto foi retomado mantendo os seus objectivos primordiais: divulgar grandes obras do cinema e do vídeo, dar a conhecer o arquivo fílmico da Videoteca e espicaçar o estudo, o questionamento e discussão em volta da imagem. Para além destes objectivos genéricos, este recomeço significou uma reflexão acerca da própria denominação do ciclo, “ler cinema”. Os filmes foram exibidos com uma lógica de programação centrada em leituras de cinema, sendo a própria programação encarada como leitura. Como uma espécie de montagem em que os filmes surgiram como unidade básica, como frases de um texto enorme que no limite abarcaria o cinema todo.

Para introduzir mais claramente este conceito, foi seguido de perto O Nosso Caso, série realizada por Regina Guimarães e Saguenail, que usa, (des)monta, estuda, relaciona planos e sequências, apresentando uma proposta de leitura do cinema feito no final do séc.XX em Portugal. São seis paragens, com seis reflexões, seis montagens que problematizam alguns pré-conceitos do cinema português, desmontando-os.

Durante uma semana por mês, de Janeiro a Junho de 2006, foi visto um dos episódios da série, e os filmes cujos planos eram montados e remisturados. No final de cada semana do programa, a Regina e o Saguenail encontravam-se na Videoteca com alguns outros convidados para debater as ideias concretas apresentadas em cada episódio (desde a paisagem, o 25 de Abril, a recorrência dos espaços fechados, o uso da palavra poética).

Estas conversas vão ser editadas para o próximo ano, e, de modo a complementar e enriquecer o livro que daí nascerá, a Videoteca convida todos os interessados a apresentarem as suas leituras à volta do cinema português. Os textos deverão incidir sobre uma relação (que pode ser entre filmes, entre planos, etc) dentro do corpus de filmes analisados pela série O Nosso Caso. O texto não deverá ter mais que 4 páginas. Dos textos recebidos apenas 6 serão escolhidos e editados. Todos os participantes serão contactados.

Para mais informações, ou para aceder à lista de filmes que servirá de base para este trabalho, é favor escrever para: ines.pires.dias@cm-lisboa.pt. Os filmes (incluindo os episódios do O Nosso Caso) estão disponíveis para visionamento na sede da Videoteca (Largo do Calvário, nº2)."

recebido da Apordoc