quarta-feira, junho 27, 2007

6ª Mostra de Cinema Infantil

movimenta mês de julho em Florianópolis

Vem aí a 6ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis de 29 de junho a 15 de julho no Centro Integrado de Cultura (CIC). E chega repleta de novidades! Além da pré-estréia de dois longas-metragens de animação, o brasileiro O Garoto Cósmico, do diretor Alê Abreu; e o francês Kiriku 2, de Michel Ocelot, a MOSTRA traz ainda uma seqüência de atrações que prometem surpreender não só o público infantil, para este ano estimado em 20 mil espectadores.
Na telona vão estar 15 longas, como Brichos, de Paulo Munhoz; O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias, de Cao Hamburger, com direito a bate-papo com os atores mirins, e Embarque Imediato, de Ella Lemhagen, uma co-produção Suécia/Noruega. Isso sem falar nos 17 curtas e 16 animações de 1 minuto nacionais e internacionais, que serão exibidas antes dos longas. Tem também filmes catarinenses entre os curtas-metragens, como Quem disse que eu to indo para casa, de Marco Stroisch; e O Jardim do Éden, de Uriel Pereira, entre outros. “Nosso objetivo é valorizar as produções dedicadas ao público infantil, divulgando, incentivando e disponibilizando o acesso às crianças, principalmente aos alunos de escolas públicas da Grande Florianópolis”, diz a diretora e produtora da MOSTRA, Luiza Lins.
Preocupada com o conteúdo e a exibição dos filmes infantis, a MOSTRA realiza, no dia 30 de junho, a terceira edição do Encontro Nacional do Cinema Infantil com diretores, produtores, curadores, exibidores e autoridades. Eles vão falar de Conteúdo da Animação para Crianças e, provavelmente, o tema Classificação Indicativa discutido nacionalmente vai entrar na pauta, pois o diretor José Romão do Ministério da Justiça faz parte da mesa.
Coordenado por Andrés Lieban (2Dlab), o 3º Encontro terá as presenças de José Araripe, do Ministério da Cultura; Leopoldo Nunes, da Ancine (RJ); Carla Esmeralda, do Festival Internacional de Cinema Infantil (RJ); Ricardo Casas, Divercine (Uruguai); Cadu Rodrigues, da Globo Filmes; João Alegria, do Canal Futura, entre outros. “Pretendemos reconhecer as nossas motivações, critérios e responsabilidades ao produzir animação para as crianças e também contribuir positivamente para uma transformação sociocultural desde a infância”, ressalta Luiza Lins.
Como nos anos anteriores, as crianças do Projeto Esperança, do bairro Chico Mendes, estão inseridas na programação da MOSTRA com a oficina de vídeo–documentário Meu Olhar, Meu Lugar, ministrada por Kátia Klock (ONG Comunica). E os professores da rede pública também participam de uma oficina de produção de animação. Tem ainda muito mais na programação da 6ª MOSTRA: poesia, show, literatura, palestra, debate e prêmio para o melhor filme ou vídeo nacional votado por crianças. É reservar a agenda.

MAIS INFORMAÇÕES
Kátia Klock katia@klock.jor.br
(48) 9989 4202 / 3269 8679
Duda Hamilton duda.hamilton@dfatocom.com.br
(48) 3222.5311 / 9962.1257
Fonte para matéria: Luiza Lins (48) 9980.6908
www.mostradecinemainfantil.com.br